restaurar

Mestiço Traiçoeiro

João Ferreira e Ferreirinho

De Campo Grande eu parti Pra Barretos destinado Tocando mil panteiros Saí muito contrariado Na hora da despedida Eu já estava desconfiado Que a viagem para mim Não dava bom resultado Meu filho ero o ponteiro E o berrante ele tocava Cortando aquelas campinas E a boiada acompanhava Coitado estava inocente De nada desconfiava Que o mestiço traiçoeiro Na frente do gado andava. A boiada estourou E o seu burro caiu O mestiço traiçoeiro No menino investiu Pegou ele com as bambas E nos ares sacudiu O chifre do pantaneiro Com o seu sangue tingiu Vendo esta cena triste Nesta hora fiquei louco Dei três tiros no mestiço Varei de um lado pro outro Das pampas do pantaneiro Tirei meu filinho morto Deixei uma cruz fincada Ondesepultei seu corpo Deixei de ser boiadeiro Nunca mais lidei com o gado Meu coração até corta Quando lembra este passado Nas pampas da pantaneiro Perdi meu filho adorado Nas margens do Pontoquinhos E deixei ele sepultado.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.