×

Corrigir

Capital do Bem Querer

Eu vivo num porto de sorriso doido de final de tarde
Medalhão de ouro que dorme nas águas do Rio Jacuí
E a gente da gente é gente que vice e deixa viver
Cidade sorriso, capital do bem querer.

Rio Grande do Sul de gente bonita
Coração que bate, geração de fé;
Rio Grande do Sul, meu mundo, meu lar;
Quando estou distante
Saudade castiga e me obriga a voltar

Minha porto Alegre de tantos autores, poetas cantores
Onde as esperanças viraram certeza de um novo amanhã
E a arte nativa congrega e motiva nossa geração
De jovem felizes porque tem raízes profundas no chão.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Leonardo (gaúcho) Ouvir