×

Corrigir

Quintal da Minha Vida

Leonardo (gaúcho)

No quintal da minha vida
Tenho lembranças tão bonitas
Um terreno arborizado
De saudade e solidão -
Mangueirinhas construídas
Nos meus tempos de meninos
De embretar gado de osso
De uma tropa de ilusão.

Boi malhado, boi brasino
Meus sinuelos preferidos
Meus gritos de eira, eira
Imitando o velho pai -
O meu rosto iluminava
Quando a saudade apertava
Do velho que camperiava
Nas fronteiras do Uruguai.

Que triste sina de um peão campeiro
Que virou povoeiro e não se encontra mais
No meu quintal eu volto a ser criança
Relembrando a infância que ficou pra trás.

No baú dessas lembranças
Encontrei fotos antigas -
Mamãe e papai casando
Na igrejinha do lugar -
Um quintal todo verdinho
Outra foto me mostrava
Num canto dele eu brincava
Que vontade de chorar.

Meu quintal ficou de herança
Quando meus velhos partiam
O rancho que construíram
Nem sinal dele ficou.
As vezes deixo a cidade
Vou pra lá matar saudade
Chorar de felicidade
Que o destino me roubou.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Leonardo (gaúcho) Ouvir