×

Corrigir

Retornar

Amanha mesmo eu viro a cabeça
E retorno a terra onde me criei
Matar saudade da vida bonita
Que em outros campos eu não encontrei.
Um sonho lindo que arrancou da pampa
Onde meus olhos não sabiam ver
O sol distante bordando horizonte
Nos prevenindo quando irá chover
Formigas de asas que levanta tontas
Vivendo um sonho e que logo ira morrer.

Um dia sonhei ter asas para voar bem distante
Na mente sonhos errantes raiares de um novo dia
Que triste engano parceiro, perdi a paz e alegria
Antes eu era feliz e não sabia.

Quando voltar vou refazer meu rancho
Que inconsciente quase destruí
Cevar um mate de lavar a alma
Abraçar tudo que tinha e perdi
Ainda bem que o coração de um taita
Por mais que tenta não consegue ser
Ave gaudéria que abandona o ninho
Sem ter coragem de retroceder
Minha querência de horizontes largos
Só em teus braços que eu sei viver


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Leonardo (gaúcho) Ouvir