×

Corrigir

Um Novo Gaúcho

Nos olhos dois Guabijús do piazito povoeiro
Brilhavam mais que o luzeiro nas noites claras do pampa
Um palco pleno de luz derramava cantoria
Cada canto uma poesia, cada poesia uma estampa.

Nascia um novo gaucho naquele olhinho inocência
Que escutava com paciência cada tema apresentado
E no seu coraçãozinho de menino da cidade
Nasceu aquela vontade de cantar e andar pilchado.

Meu pai me compre uma gaita destas cheias de botão
Um chapéu, bota e bombacha e um lenço de qualquer cor
Alguns livros de poesia de puro regionalismo
Pra que eu cante o nativismo em todo o lugar que for.

Hoje o piá se fez homem com uma nova consciência
Bebeu em sua existência léguas e legas de chão
Ouvindo temas nativos aprendeu muito de história
E até poesias simplórias escreveu com emoção

Uma geração inteira tem o piá como exemplo
O rio Grande como templo na tradição seu altar
E os pias que estão nascendo quando ficarem taludos
Sem descuidar dos estudos continuarão a cantar.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Leonardo (gaúcho) Ouvir