×

Corrigir

Rumo À Liberdade

Luiz Antônio Bergonso

Ao que parece o outono já chegou
E a primavera desta vida se passou
As folhas caem desta árvore
Arcada pelo tempo,
Onde tento ainda me alcançar.

As nuvens cobrem as estrelas e a lua
A brisa nua se repele ao soprar
O céu parece estraçalhado
Mas Contigo ao meu lado
Vou rumando ao infinito a me encontrar

Quero seguir pela estrada
Em um campo aberto
Com a espada e certo
de um grito de guerra
Me libertar do egoísmo e da escuridão
Nesta vida que me cerca de frustração.

Minha alegria é quando Contigo estou
Minh'alma vazia mas repleta de amor
Contemplo no alto este canto,
Silencioso e suave,
como uma ave que traz brandura no voar.

Quero seguir pela estrada
Em um campo aberto
Com a espada e certo
de um grito de guerra
Me libertar do egoísmo e da escuridão
Nesta vida que me cerca de frustração.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Luiz Antônio Bergonso Ouvir