×
Corrigir

Lindamor

Nixon

Lindamor
Nixon


Vou caminhando ao Sol de meio dia
Em banho-maria curo a minha dor
Trocando passos sem vencer fracassos
Fui afugentado do que a vida for

Meu teto é a Lua, sonho em cada rua
Pela falta tua mal me quer a flor
Sou cabra forte e rio até pra morte
Mas por quantas vezes chorei de amor

Minha menina, eu canto em toda esquina
Tu és minha sina, pobre trovador
Joguei pra cima a própria medicina
E hoje esmolo em rima um pouco deste amor

(Bem me quer a flor)
Esse meu lamento rola pelos ventos num despetalar de flor
(Bem me quer a flor)
Um despeito lento, neste ciumento canto
Lindamor

Mas aonde mora, meu coração chora
Neste parapeito
Minha voz embola ao som de minha viola
Te esquecer que jeito

Eu queria tanto te fazer um canto
Que eu tivesse sempre
E o dizer completa, a alma do poeta
Que se fez repente...






Mais tocadas

Ouvir Nixon Ouvir