restaurar

Avoadao

Projota

ou da favela Onde as passista desfila Onde as firmeza trabalha Onde as pilantra faz fila Pra me pega Desço o morro avoadão Tomo de assalto o asfalto do lado do meus irmão Sou da favela, Tio Onde os do corre desfila Onde os tiozinho trabalha Onde os policia faz fila Pra me pega Subo o morro avoadão e faço a preza pra coroa com as moeda e os pão Mó sentimento tio Derramo o sangue pra viver Derramo o suor pra vencer Derramo lágrima pra ser mais verdadeiro Num é espada que forma um guerreiro Meu pai me ensino a ser usando enchada de pedreiro Com as costa ardendo os nego construiu tudo "Psês" e a cada 157 agora é que vocês paga em varias vez as orelha vai o dinheiro vem Se vacila cai, mil nota de cem Num põe policia e num fere ninguém Se é pra ser no estilo favela, vai ser Bate forte pra num deixar quem ramela vencer Sem dar goela com os moleque maloqueiro Porque só nas novela os malvadão usa camisa de rockeiro Vários caras diz que é rua, rua nada, Só fica no quintal de casa decorando rima improvisada se ter a rua só "psê' é o que se gosta a rua com você sozinho num vai passa de pedra e pixe com bosta 2 X Sou da favela Onde as passista desfila Onde as firmeza trabalha Onde as pilantra faz fila Pra me pega Desço o morro avoadão Tomo de assalto o asfalto do lado do meus irmão Sou da favela, Tio Onde os do corre desfila Onde os tiozinho trabalha Onde os policia faz fila Pra me pega Subo o morro avoadão e faço a preza pra coroa com as moeda e os pão __ 2º Parte Associou,"e sessiou, que sexiou" suou como um (Sim Senhor Senhor) "xiou xiou" e se perdeu nas linha de que adianta ter os pés no chão se num souber como caminha fica perdido na falsidade do mundo disputando contra si mesmo terminando sempre em segundo olhando o RAP como uma ciência natural e escrevendo o RAP só por ter carência emocional mais num vo pisar nos verme não, eles mesmo vão morrendo aos pouco se enforcando com o próprio cordão Lá do morro eu vejo as nuvens desfazendo da rua eu olho pros bico e vejo a mesma coisa acontecendo os cara sonha com uma vida gringa, mais quando acorda o Mustang viro Fusca e o Whisky viro Pinga, num tem as biate rebolando no Yate só irmão usando BOB e descascando o abacate Os vagabundo quer viver e se puder ter uma casa com piscina tio, vai reclama porque ? plano de assalto a banco nego os irmãzinho pensando que é fácil igual naquele som do NdeNaldinho vai esvaziando mais minha quebrada se ser bandido fosse fácil as cadeia num tava lotada Cada favela tem suas história é la na norte, e 90% tem a ver com morte quantos filho vão nascer? sem saber se vão durar ! quantos filho vão morre ? quantas mães tem que chorar ? quanta dor que vai cresce ? quanto ódio vai criar ? quanto amor vai se perder ? por num ter mais o que amar Faço o RAP, porque o RAP que me fez assim sou de quebrada marginal sou favelado sim num sou bandido não, Num tô perdido não quer me enquadra me enquadra mais cuidado onde põe a mão __ 3x Sou da favela, Onde as passista desfila Onde as firmeza trabalha Onde as pilantra faz fila Pra me pega Desço o morro avoadão Tomo de assalto os asfalto do lado do meus irmão Sou da favela, Tio Onde os do corre desfila Onde os tiozinho trabalha Onde os policia faz fila Pra me pega Subo o morro avoadão e faço a preza pra coroa com as moeda e os pão

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.