restaurar

Tem que engolir a seco
E depois agradecer
Mas quem é que se importa
Se depois da chuva
O arco íris vem
Tenha paciência
A sua hora ainda vai chegar
Atrasada como sempre
Tenta se justificar

Não confunda as coisas
Cada um tem o seu lugar
E quem estiver perdido
Precisa primeiro se encontrar

Samba sim
Samba não
Sambaqui na minha terra

Tenha fé
Tenha dó
Ai que dor de cabeça

Chegadademora
Será que a espera te esperará
No final das costas
Resta algo sempre apagar

E no fim da festa
Amargurada quase não sorri
E da tempestade semeia vento ao se despedir

Tem que respirar fundo
Pra não enlouquecer
Me perco em meus braços
Vazios sem você

Samba sim
Samba não
Sambaqui na minha terra

Tenha fé
Tenha dó
Ai que dor de cabeça

Composição: Augusto Borges / Sara

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.