×
Espanhol
Corrigir

Arroz À Carreteiro

Tião Carreiro e Pardinho

Eu deixei meu Rio Grande lá no sul do meu país
Me arribei por estas bandas esperando ser feliz
Hoje aqui longe dos pagos, da querência e do galpão
A saudade é mais amarga do que o próprio chimarrão.
Minha china prometida eu deixei lá em Caxias
Deixei rastro em Passo Fundo perto de Santa Maria
O gaúcho da coxilha é que nem um beija-flor
Por toda parte que passa sempre deixa um velho amor.

Santana do Livramento esta saudade é cruel
Ajudai-me São Leopoldo e também São Gabriel
Quem em dera estar agora aonde o pensamento vai
Pra rever a minha china e também meu velho pai.
O arroz à carreteiro que a minha velha fazia
Era o prato mais gostoso do rincão onde eu vivia
Tenho medo do regresso, mau pensamento me vem
Pois talvez eu lá chegando, não encontre mais ninguém.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Tião Carreiro e Pardinho Ouvir