restaurar

Universo

Veneza em Apuros

Eu já gritei já chorei demais
Fiz dessa vida uma canção
De cada brilho de esperança
Eu fiz uma constelação
A sorte nunca me sorri
Nunca me estende a sua mão
E eu sei que cada passo
Que eu dou é por paixão

A esse mundo estranho
E o seu jeito de cantar
As vezes tão discreto
As vezes sem imaginar
O quanto me faz bem
Vê-lo voltando para mim
É pena que pra conquistá-lo
Tenha que ser assim

Não venha me dizer
Que eu devo desistir
Pois nem você e nem ninguém
Chegaria até aqui
Eu já movi o mundo inteiro
E dei a minha alma a tapa
As vezes acho que minha vida
Nesse universo é nada

Se hoje eu subo nesse palco
Não é para me divertir
É pra mostrar ao mundo todo
Que eu sonhei e estou aqui
Eu acho mesmo que meu choro
No fim teve uma razão
A raiva serve de energia
Pra acordar o coração

Não venha me dizer
Que eu devo desistir
Pois nem você nem ninguém
Chegaria até aqui
Eu já movi o mundo inteiro
E dei a minha alma a tapa
As vezes acho que minha vida
Nesse universo é nada

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.