Abraão e Isaque

Marco Aurélio

Um dia, em Berseba, saiu partindo para Moriá Um velho levando um menino calado a pensar Ninguém conhecia o mistério Seguiam só os passos seus Mas eles sabiam que o velho era amigo de Deus O dia caía, e então paravam para descansar E, na madrugada seguinte, voltavam a andar O velho Abraão sem temer, sabendo que Deus grande é, Seguia ao encontro de Deus p'ra provar sua fé Três dias passaram, e então ali conseguiram chegar No certo lugar onde a fé ele iria provar Os servos ficaram, e assim, levando o menino, ele foi Deixando a certeza que os dois voltariam depois Isaque seguia na frente, formoso até no caminhar Quem sabe Abraão, nessa hora, começou chorar Isaque perguntou: "Meu pai, cadê o cordeiro, onde está?" "Meu filho, o Cordeiro p'ra si, Deus proverá!" "Proverá, proverá, meu filho, o Cordeiro p'ra si, Deus proverá!" "Proverá, proverá, meu filho, o Cordeiro p'ra si, Deus proverá!" O velho Abraão preparou, com todo cuidado, o altar Colocando a lenha em ordem p'ra o fogo pegar Pegou o menino e amarro, deitou sobre o altar então Estava bastante afiada uma arma na mão O velho Abraão, pela fé no plano de Deus, não fugiu Estava disposto a cumprir o que Deus lhe pediu Mas com ele o anjo bradou: “Não faças nada ao filho seu, Porquanto agora eu sei que temes a Deus!” "Proverá, proverá, irmão a vitória pra ti, Deus proverá!" "Proverá, proverá, irmão a vitória pra ti, Deus proverá!"

* A letra está errada? Por favor, envie a correção

* Essa letra é repetida ou pertence a outro artista? nos informe