Acesso

 

E-mail

esqueciSenha

Entrar

Login com o Facebook

Login com o Google

não tem uma conta?
cadastre-se

página inicials

Império Serrano - Samba Enredo 1971

Samba-Enredo

logo cifrasCifras de Império Serrano - Samba Enredo 1971
NORDESTE, SEU POVO, SEU CANTO, SUA GLÓRIA

Nordeste, o canto de tua gente
No Império está presente
Para se comunicar
No fandango irradias alegria,
Lendas, rezas, fantasias
Tudo isso faz lembrar
Dona Santa desfilou desde menina
O pierrô e a colombina
São eternos foliões
Pastorinhas, cirandeiras na cidade
Sai o bloco da saudade
Entram em cena os cordões
Eia, eia, eia, boiada
Eia, eia, o vaqueiro canta assim
Plantador colhe e semeia
Suplicando p'ra chover
Arrastão feliz na areia
As rendeiras a tecer
Olê olá olê olê
Quando a lua se alteia
Cantador canta vitória
Viola afinada ponteia
O canto de um povo em glória
(No nordeste)

anonimo

Reportar Letra Repetida | Corrigir? Letra enviada por anonimo em 12/18/2008

 Reportar letra repetida Corrigir letra errada

140 caracteresO que você acha dessa música?

 

 

Músicas de Samba-Enredo

buscarNão achou?

 colabore enviandoA música não está no site?

Quem ouviu este artista

de lfm Você sabia?

No carnaval da Império Serrano de 1972, "Alô, Alô, Taí Carmem Miranda" a Escola do saudoso Mestre Fuleiro chegou com suas alegorias praticamente nuas na concentração, deixando os componentes da Escola da Serrinha, tristes e preocupados. De repente, Fernando Pinto, o carnavalesco, foi montando folhagens, bichos, coqueiros que estavam embrulhados em plásticos, transformando os esqueletos das alegorias em uma deslumbrante e linda floresta. Era o gênio de Fernando Pinto que começava despontar. A Escola de Samba Império Serrano foi Campeã com um carnaval que ninguém se esqueceu até hoje.

ver outras curiosidadesenvie uma

Wallpapers

Envie um Wallpaper de Samba-Enredo e ganhe pontos! Clique aqui. achar ver top wallpapers enviar um wallpaper

Enquete

Ganhe pontos!

outras enquetes

©2016 Petaxxon Comunicação Online