×

Corrigir

Vou

Emílio Victtor

Vou andar por aí, sem pensar no que é estar sozinho
Vou arranjar alguém prá curtir no caminho
Só seguir a estrada ou o curso do rio
Pelo ardesandar viajar sem destino
E a cada chegada ancorar num sorriso
E logo não me sentir, um estranho no ninho
Naufragar toda dor mergulhar no otimismo
Conhecer mais e mais navegar é preciso

Terra a vista, lançar perigos no mar
Pensa-se em desistir mas não se quer voltar
Os mistérios da ilha e abutres no ar
Estou perto do fim mas vou recomeçar
Vou recomeçar, vou

Vou sair por aí deslumbrando todo caminho
A beleza da terra o clarão do infinito
O dezenho que há pintado no firmamento
As nuances do céu, como o sol é bonito
As meninas da praia e as barrancas do Velho Chico
Ver cantar djavan sua sina e ouvir um disco
Os moleques brincando alí na rua do pito
Seu João conversar e o frango de domingo

Bela vista é que se tem de um lugar
Onde tudo termina e recomeça
Os mistérios da vida e os perigos do mar
Só não tragam quem cesa de se navegar
Quero navegar, vou...


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Emílio Victtor Ouvir