restaurar

Letra - Chinoca Morena

João Luiz Corrêa

Linda chinoca morena, Que em noite serena, aquece o meu coração Hoje anda tão distante, Como um barco errante, navegando em solidão Aqui no meu rancho eu vivo, Mateando solito, em tardes de verão E prá matar meu desejo, Eu sinto teu beijo, no meu chimarrão O calor de um beijo da mulher querida Dá jeito na vida solita de um peão Trazendo consigo o desfecho da mágoa Como um pingo d?água caindo no chão Se um dia der vontade, Bater a saudade pode vir prá cá, Eu estou sempre por aqui, Nem sempre a sorrir, mas sempre a te esperar Sei que um dia no meu rancho, Meio de carancho, ainda vais voltar Com saudade do meu beijo, Louca de desejo de me amar

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.