restaurar

Boca De Caieira

Luiz Gonzaga

Na prata da Paraíba O forró começa cedo E o miolo do foguedo É de nove pras dez Lá nesse dia Brinca toda a vizinhaça Todo mundo se balança } bis Todo mundo arrasta os pés Martim Pelado Tem Zico, tem Zé Durão Com seu fole na mão Tocando uma gemedeira Mordendo a língua Fungando, gineteando E o forró vai se esquentando Que só boca de caeira Vicente Amaro Quando tá atordoado Num dá pato pra remoso Nem peru pra carregado Se o caboclo corta certo Com nossa rapaziada Não se mede distância Quando o cabra é camarada De meia-noite Pras quatro da madrugada A turma toda ta sambada De dançar a noite inteira Quando é de manhãzinha Que o forró tá terminando Tem caboclo cochilando Que só gato na biqueira

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.