restaurar

Letra - Mané E Zabé

Luiz Gonzaga

Ô Zabé, Zabé, Zabé Zabé, Zabé, dez vezes Zabé Ô Zabé, Zabé meu bem Eu chamo tanto e Zabé não vem Ô Zabé não quero me humilhar Mas o amor depois da briga É gostoso pra danar É o mel que cai na boca De quem comeu saburá E chuva depois da seca Nas terras do Ceará Por isso minha Zabezinha Não canso de te chamar Ôi Zabé, Ôi Mané, Ôi Zabé, Ôi Mané Ôi Zabé, Ôi Mané Ôi Mané, Mané, Mané Mané, Mané, dez vezes Mané Ôi Mané, Mané meu bem Eu chamo tanto E Mané não vem Ôi Mané, não quero me humilhar Mas amor depois da briga É gostoso pra danar É o mel que cai na boca De quem comeu saburá E chuva depois da seca Nas terras do Ceará Por isso meu Manezinho Não canso de te chamar Ô Mané, ôi Zabé Ô Mané, ôi Zabé Ô Mané, ôi Zabé

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.