restaurar

Letra - Meu Padrim

Luiz Gonzaga

Ai meu Padrim Meu Padrim Frei Damião Ai meu Padrim Me dê sua benção Ai meu Padrim Meu Padrim Frei Damião No Nordeste, quando há seca Ninguém agüenta viver Sofre o pobre, sofre o rico E o céu nada de chover O caboclo nordestino Tem um grande coração Deixa a roça, deixa tudo Vai ouvir Frei Damião Meu Padrim como é triste Ver morrer tantos anjinhos Ai, comendo o xique-xique Não agüentaram, os pobrezinhos Enquanto os nordestinos Comem fogo que nem sapo O dinheiro da emergência Muita gente enche o papo Meu Padrim, o Senhor sabe O nordestino é bonzinho Mas quando ele se assanha É pior que porco espinho Rogue a Deus que lhes proteja Muito grande a sua voz Peça sempre à Mãe de Deus Paciência a todos nós

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.