restaurar

Letra - Moça De Feira

Luiz Gonzaga

Se não chover Amanhã vou passear Comprar farinha Lá na feira do Pilar }bis Lá no Pilar Numa certa bodeguinha Sá Lariquinha Bota a filha no barcão E a Catarina Com seus óio gatiado Bota os cabra apalermado Nem repara a medição Os óio dela tem veneno de serpente E é mais quente que o sol de Quixadá Farinha crua, tá azeda, tá mofada Mas os cabra num vê nada Nem o troco quer contar Lá no Pilar Com o negócio da farinha Sá Marquinha Vai ganhando um dinheirão Já tá ricaça No entanto é tão ladina Que num deixa Catarina Namorar com ninguém não Sá Marquinha Não se afasta da bichinha O dia inteiro encostada no barcão Se a Catarina Num consegue seu intento De arranjar um casamento Vai ficar no barracão

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.