restaurar

Letra - Vassouras

Luiz Gonzaga

Vassouras, Vassouras Velha cidade dos tempos coloniais Vassouras, Vassouras O tempo passa e cada vez te quero mais Palmeiras ao vento Dando viva e boa vinda ao passageiro Fugitivo do calor que tá fazendo Lá em baixo, lá no Rio de Janeiro Adeus Leblon, Copacabana e Icaraí Tô em Vassouras, mas não vou ficar aqui Ei sobe serra, desce serra Quanta gente vai subindo, pela montanha Quem vai pra serra, se desterra Quem está morto, desenterra Saúde ganhaPor isso eu vou Pra Suíça brasileira Batendo pino, vou até Miguel Pereira Vassouras, Vassouras. Vassouras, Vassouras Velha cidade dos tempos coloniais Vassouras, Vassouras O tempo passa e cada vez te quero mais Palmeiras ao vento Dando viva e boa vinda ao passageiro Fugitivo do calor que tá fazendo Lá em baixo, lá no Rio de Janeiro Adeus Leblon, Copacabana e Icaraí Tô em Vassouras, mas não vou ficar aqui Ei sobe serra, desce serra Quanta gente vai subindo, pela montanha Quem vai pra serra, se desterra Quem está morto, desenterra Saúde ganhaPor isso eu vou Pra Suíça brasileira Batendo pino, vou até Miguel Pereira Vassouras, Vassouras.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.