×

Biografia de Oasis

O Oasis, banda nascida no início dos anos 90 na cidade inglesa de Manchester, teve uma trajetória das mais particulares, se mantendo como um dos nomes mais influentes e populares nos anos 90 até os dias de hoje. A banda, liderada pelos irmãos Liam e Noel Gallagher, mesmo marcada por um marketing assumido, se justifica pela sua música, mantendo assim uma integridade musical incontestável. Prova disso é a posição da banda como o maior ícone do BritPop, que teve seu início na segunda metade dos anos 90, logo após o enfraquecimento do movimento Grunge nos EUA, com a morte de Kurt Cobain. A história da banda começa em 1991. Enquanto a mídia do Mundo inteiro dava toda a atenção à Seattle e seus arredores, uma nova banda, chamada Rain, se apresentava pela primeira vez em um bar de Manchester. A platéia não fazia idéia que a banda faria sucesso alguns anos depois. Nessa platéia, repleta de bêbados e hooligangs, o irmão do vocalista assistia atenciosamente à banda. Seu nome era Noel Gallagher. Ironicamente, entre os irmãos Gallagher, Noel sempre foi mais interessado na música, tocava guitarra desde cedo, mas nunca tinha montado uma banda "séria". Na época ele era roadie da banda Inspiral Carpets e acompanhava a turnê do grupo na Alemanha quando soube que seu irmão Liam, que nunca havia sequer se aproximado de um instrumento, havia montado uma banda. Noel achou que a banda em si, composta por Paul "Bonehead" Arthurs, Paul "Guigsy" McGuigan, Tony McCarrol e Liam Gallagher, era promissora, musicalmente falando, mas suas composições eram um lixo. Liam pediu para seu irmão juntar-se a eles. Noel aceitou, com duas condições: a primeira era que ele deveria ser o compositor único da banda; a segunda era que ele deveria ser o líder da banda. Pronto, esse era o início do Oasis (nome de um bar de Manchester no qual os Beatles se apresentaram), como hoje o conhecemos. A banda se sustentava com shows em pequenos bares e pubs da Inglaterra, até que, na histórica noite de 31 de maio de 1993, Alan McGee, dono da gravadora Creation Records, viu um show do Oasis em Glasgow, e, na hora, assinou um contrato. Logo, a banda faria o primeiro single, "Supersonic", lançado no dia 11 de abril de 1994. Essa data praticamente coincide com um fato marcante na música. Em 5 de abril de 1994, Kurt Cobain, vocalista, compositor e guitarrista do Nirvana, se suicidava com um tiro na cabeça. Os fatos que simbolicamente representam o final do Grunge e o início do BritPop ficaram separados por apenas 6 dias. Em pouco tempo, o Oasis ia aumentando seu público, e a credibilidade junto a crítica acompanhava esse sucesso. A banda lotava cada vez mais shows e seu nome se tornava o mais comentado na Inglaterra. Seu primeiro álbum, "Definitely Maybe", é lançado com vendagens iniciais tão grandes que superam as expectativas tanto dos integrantes como da gravadora. Pouco tempo depois, "Definitely Maybe" se tornaria o álbum de estréia mais vendido de todos os tempos, um dos poucos recordes que não pertence a maior influência musical do Oasis, Os Beatles. Com shows cada vez mais disputados, o Oasis ganha nome e grande projeção, lançando singles, como "Live Forever" e "Some Might Say", que fazem muito sucesso. Ao mesmo tempo, o gênio forte dos irmãos Gallagher fez com que a banda freqüentasse assiduamente as páginas dos escandalosos tablóides ingleses, mostrando discussões entre os dois irmãos e troca de farpas com outras bandas (notadamente o Blur). Mas o assunto que gerou maior cobertura foi uma briga em um bar francês, que gerou a saída do baterista Tony McCarrol da banda. Até hoje, a briga entre Tony e a banda é motivo de disputas judiciais envolvendo muito dinheiro. Apesar do marketing "forçado", o Oasis não se abala musicalmente, e com o novo baterista Alan White, já começava a pensar no próximo disco. O resultado foi a obra-prima "(What's the Story) Morning Glory?", lançado em 1995. Músicas como "Don't Look Back in Anger", "Wonderwall", "Champagne Supernova", "Hello" e "Morning Glory" fazem um sucesso muito grande, mostrando o Oasis, anteriormente com sucesso apenas na Inglaterra, para o mundo. O disco vendeu como água (cerca de 20 milhões de cópias no mundo). Foi nesse álbum que Noel Gallagher mostrou a sua excelência como compositor. As músicas não aproveitadas no disco e figuram apenas como lado B de single como "Acquiesce", "Underneath the Sky", "Talk Tonight", entre outras, tem tanta qualidade que poderiam ser o carro-chefe de muitos álbuns. no estádio de Maine Road A banda era muito competente também nos palcos, como mostra um vídeo lançado na época, chamado "...There and Then". Ele mostra dois shows da banda, um em 1995, no Earls Court, e o outro em 1996, em Maine Road. Com seus dois primeiros álbuns e o vídeo, o Oasis mostra que a banda não era uma mera onda comercial, e sim uma banda que estava escrevendo seu nome na história do Rock. Enquanto isso, mais admiradores da banda se espalham pelo mundo em shows lotados. A banda continua fazendo shows, até que, no fim de 1996, o Oasis começa a preparar as gravações de seu 3º CD, "Be Here Now". Segundo Noel, a idéia era tirar um ano livre, mas se a banda não entrasse em estúdio logo, surgiriam boatos na imprensa sobre o fim da banda. E então, Noel viaja para Bahamas e em duas semanas compõe o repertório de "Be Here Now". No estúdio, o Oasis decide experimentar novos sons, e o resultado é um disco mais psicodélico e grandioso, sendo lançado em 1997. As vendas iniciais foram espetaculares, cerca de três milhões de cópias em apenas 3 dias. As cifras totais chegam a mais de 15 milhões de cópias pelo mundo todo. Entre os principais hits estão "Stand By Me", e "Don't Go Away", além das destacadas "D'you Know what I mean?", "All Around The World" e "Fade In-Out". Em 1998, a banda passa pelo Brasil pela primeira vez, devido à turnê Mundial de "Be Here Now", com shows no Rio de Janeiro e em São Paulo. Isso faz com que a banda seja muito exposta na mídia brasileira, e que mais fãs se espalhem para o Brasil. Depois de um longo tempo trabalhando, o Oasis decide tirar férias por um mais de um ano. Durante todo esse tempo, eles fazem uma compilação com as melhores B-Sides da banda no CD "The Masterplan", que resgata em um álbum imperdível as grandes canções que estavam restritas aos singles. Todas as músicas foram escolhidas por fãs internautas, que podiam escolher as melhores B-Sides da banda em seu site oficial, já que o repertório era suficiente para um disco duplo. Depois de uma longa folga, o Oasis volta a ativa, trabalhando no seu novo CD, "Standing on The Shoulders of Giants". Enquanto as gravações rolam, uma notícia choca os fãs. O segundo guitarrista Paul "Bonehead" Arthurs e o baixista Paul "Guigsy" McGuigan anunciam que se desligarão da banda, devido a motivos familiares. Mesmo assim, a banda lança, em 2000, o seu novo CD, "Standing On The Shoulder of Giants" e logo depois, anuncia os substitutos para os integrantes originais. O posto de baixista fica com Andy Bell (antigo componente da banda Ride) e o de segundo guitarrista fica com Gem Archer (antigo componente da banda Heavy Stereo). O novo álbum é o começo de uma nova fase da banda, já sem o sucesso monstruoso de antes, mas mantendo uma sólida base de fãs no mundo todo. Em "Standing..." o Oasis seguiu experimentando, dessa vez incorporando elementos eletrônicos ao seu som, como fica evidente desde o primeiro single, "Go Let It Out". Para os fãs do mundo inteiro conferirem o trabalho dos novos integrantes, o Oasis lança em 2000 um CD duplo em um DVD de um show em Wembley. O CD e o DVD são intitulados "Familiar to Millions" e mostra para os fãs que a banda está em sua melhor forma e que os novos integrantes são tão bons ou até melhores tecnicamente que os antigos. Entre o repertório, estão algumas das principais músicas da carreira da banda, e duas covers: "Helter Skelter", dos Beatles e "Hey Hey My My" de Neil Young. No mesmo ano, 5 de abril, o Oasis já havia tocado "Hey Hey My My" ao vivo num show em Seattle, em homenagem a Kurt Cobain no aniversário de sua morte. Em janeiro, durante o Rock In Rio 3, o Oasis vem pela Segunda vez ao Brasil. O show não foi de muito agrado tanto para o público quanto para a banda, já que logo após o seu show, o Guns n' Roses faria um show que marcaria o seu retorno aos palcos. Como tanto o som e o público de ambas as bandas não se encaixam muito bem, foi um erro completo da organização do evento, que poderia muito bem ter revisto a data de qualquer um dos dois shows. No dia 13 de Outubro de 2001, a banda faz um show especial em comemoração aos seus 10 anos. O show conta com a presença especial de Paul Weller, grande amigo da banda. Apesar disso, o show (ainda) não foi lançado oficialmente para o público, apesar de passar em vários canais de música. Ao final de mais uma longa turnê, o Oasis entra em estúdio para gravar seu 5º CD de músicas inéditas. O álbum "Heathen Chemistry" se mostra um pouco menos experimental que o antecessor, "Standing On The Shoulder Of Giants", e um pouco mais pop. Nada que faça com que a qualidade diminua, pois o CD tem ótimas músicas como "Little By Little", "Stop Crying Your Heart Out", "She is Love" e o rockão "The Hindu Times". Mas a principal novidade de "Heathen Chemistry" é a participação mais efetiva dos outros integrantes nas composições. Liam contribuiu com duas músicas, entre elas a belíssima "Songbird", enquanto que Archer e Bell assinam outras duas faixas. Depois de uma longa e cansativa turnê do Oasis (uma das maiores), a banda tirou férias até 2005, quando pretendem lançar um novo álbum. Enquanto isso, fãs do mundo inteiro esperam ansiosos um material inédito. Especula-se que esse material seria um CD e um DVD ao vivo, assim como foi o "Familiar to Millions". Durante os mais de 10 anos de carreira, o Oasis mostrou ser uma banda que mescla duas coisas que dificilmente se juntam: músicas de uma indiscutível qualidade e atitude rock n' roll. E mesmo que o futuro a partir de agora pareça um tanto incerto, não dá para deixar de admitir: por tudo o que já produziu, a história Oasis já está inserida de forma definitiva no rock.