restaurar

Letra - O Taxista

Roberto Carlos

Álbum: O Taxista

Saio logo cedo no meu carro Ninguém sabe o meu destino Num aceno eu paro, abro a porta E entra alguém sempre benvindo. Elegante ou mal vestido Velho, moço ou até menino Fecha a porta, diz aonde vai E tudo bem eu já tô indo. Sou taxista, tô na rua, tô na pista Não tô no palco Mas no asfalto eu sou um artista Ouço todo tipo de conversa O tempo todo tô ligado Só me meto, dou palpite, Dou conselho quando sou chamado No meu carro ouço histórias Desabafos, risos todo ano Sou de tudo um pouco nessa vida Eu sou um analista urbano O papo é sempre o mesmo P'ra puxar qualquer assunto A qualquer hora Que trânsito, que chuva, que calor Mas logo mais isso melhora. Tento agradar a todo mundo E trabalhar sempre sorrindo Mas sou um ser humano E só eu sei as vezes o que estou sentindo. O cansaço, a solidão Aperta o coração na madrugada Mas a missão cumprida me desperta É hora de voltar p'ra casa. Dou graças a Deus que lindo Os filhos e a mulher em paz dormindo Valeu a hora extra pra com eles Ter a folga de domingo

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.