×

Corrigir

Duas Metades

Teodoro e Sampaio

A mulher mais amada deste mundo mora lá em casa
Me prende com abraços, mas não quebra minhas asas
Me deixa em liberdade pra voar meu espaço
Porque sabe que meu ninho de pousar é seus braços.

Meu vício, minha água alimenta o cobertor
O resto não importa porque vivemos de amor
Somos duas metades que não consegue viver só
Duas pontas de um destino
Que a paixão com carinho com jeitinho deu um nó.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Teodoro e Sampaio Ouvir