restaurar

Sou Eu, Maitá, Sou Eu

Abadá Capoeira

Seu Sinhô me jurou liberdade
Se fosse pra guerra lutar
E o negro foi para o Paraguai
Pra se juntar ao pelotão, Maitá

(Coro)

Sou eu, sou eu, Maitá, sou eu
Sou eu, sou eu, Maitá, sou eu

Na batalha de Riachuelo
O negro surpreendeu
Com rasteira e cabeçada
A vitória aconteceu

(Coro)

Solano Lopez pretendia
O Mato Grosso conquistar
Mas o que ele não sabia é que Caxias
Traria consigo Maitá

(Coro)

A tão sonhada liberdade
Que o negro procurou
Foi levada à vitória
O grito de guerra ecoou

(Coro)


Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.