restaurar

Maninha

Chico Buarque

Se lembra da fogueira se lembra dos balões se lembra dos luares, dos sertões A roupa no varal, feriado nacional e as estrelas salpicadas nas canções Se lembra quando toda modinha falava de amor Pois nunca mais cantei, maninha, depois que ele chegou Se lembra da jaqueira a fruta no capim o sonho que você contou pra mim Os passos no porão lembra da assombração e das almas com perfume de jasmim Se lembra do jardim, maninha, coberto de flor Pois hoje só dá erva daninha no chão que ele pisou Se lembra do futuro que a gente combinou Eu era tão criança e ainda sou Querendo acreditar que o dia vai raiar Só porque uma cantiga anunciou Mas não me deixe assim tão sozinho a me torturar que um dia ele vai embora, maninha pra nunca mais voltar

comentário Deixe seu comentário

Máximo de 140 caracteres

 

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.