×
Espanhol
Corrigir

Flor do Horizonte

Darvin

Pude provar o néctar da margem da flor do jardim,
no momento em que todos os anjos olhavam por mim,
com jeito de menina brincando como quem não quer,
me mostrou que por trás da inocência escondia a
mulher,
como por tanto tempo você pode guardar segredo,
não se esconde o que fica do lado esquerdo do peito,
agradeço uma anja que um dia te trouxe pra mim,
quem me dera se você ainda me disesse sim.


Me diz o que é que eu faço,
não sei como é que disfarço, o que sinto
não sei como agir do seu lado,
me diz se fiz algo de errado.


Vamos fugir,
não sei pra onde,
quero te levar, só parar no horizonte,
promete me amar nem que de brincadeira,
quero te ter uma noite inteira.


Ainda pago a pena do crime que eu não cometi,
só que a sentença não quero e não posso cumprir,
e você ainda pergunta o que eu não quero mais
discutir,
se só posso te ter num refúgio é pra la que eu quero
fugir.


Me diz o que é que eu faço,
não sei como é que disfarço, o que sinto
não sei como agir do seu lado,
me diz...


Vamos fugir,
não sei pra onde,
quero te levar, só parar no horizonte,
promete me amar nem que de brincadeira,
quero te ter uma noite inteira.

Vamos fugir,
não sei pra onde,
quero te levar, só parar no horizonte,
promete me amar nem que de brincadeira,
quero te ter uma noite inteira.


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Darvin Ouvir