restaurar

Letra - Pela Entrada De Serviço

Emílio Santiago

pela entrada de serviço, pra não dar o que falar eu uso de artifícios,vou ao último andar fazer amor,pensando bem levar calor a quem tem tudo e nada tem, fazer amor,pensando bem levar calor,a quem tem tudo e nada tem no corredor, no corredor acarpetado,espelhado me admiro no relfexo sem complexo do meu sexo ao soar a campainha que loucura vejo aquela que me adora,que me adora nosso amor é proibido,escondido e por isso ela chora,ela diz que vai embora é aí que eu deito e rolo me embolo,me embolo,me embolo e perco a noção das horas é aí que eu deito e rolo me embolo,me embolo,meembolo e perco a noção das horas laia,laia,laia laia,laia,laia

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.