restaurar

Acalanto E Paixão

Fagner E Zeca Baleiro

Assim disse minha mãe
Nasce a ave nasce o peixe
Nasce a trama dessa rede
Que embala seu coração

É do ato assim bordado
Assim disse minha irmã
Nasce a gente cresce a lua
Maré cheia quase nua
Acalanto e paixão

É do ato assim ingrato
Assim diz meu coração
Nasce o homem e sua sede
Toda trama mesma rede
Onde sonha esta canção, esta canção

O Orós há de sangrar
Se rachar meu coração
Seja seco ou temporal
Seja renda de cristal
Seja o fio de algodão
Tenho sido bem ou mal

Embala meu coração
Numa rede nordestina
Esta fúria palestina
Este medo de prisão
Este medo da paixão
Torturando esta menina

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.