×

Corrigir

Lava

Liniker e os Caramelows

Lava com suas mãos na pia de aço
No meio da mata verde, a distância é de um cansaço
Quiséramos nós sermos um abraço
Para que no laço, fita, cachoeira e mormaço

Vos faço canção de antemão
O que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo

Lava com suas mãos na pia de aço
No meio da mata verde, a distância de um cansaço
Quiséramos nós sermos um abraço
Para que no laço, fita, cachoeira e mormaço

Vos faço canção de antemão
Do que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer
A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer

A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer
A pausa ritmada foi me dada nesse instante
Coração de boa fala foi tirado sem doer

Vos faço canção de antemão
Do que resta desse nosso não
Enraíza, espalha de chão

E assim mesmo nasce
E assim mesmo nasce
E assim mesmo


Veja também



Mais tocadas

Ouvir Liniker e os Caramelows Ouvir