restaurar

Letra - Esperança Morta

Tião Carreiro

É grande meu desespero,choro lagrimas sentidas, fui traido por alguem,alguem que foi minha vida. uma lagoa de pranto é a minha residencia desprezo é golpe doido leva a gente à decandencia. oh virgem da conceição ai ai,me ajuda a ter paciência. Moro na rua tormento em frente a desilusão, travessa da falsidade esquina da humilhação. no quarterão da tristeza amargura não tem fim,lavo o rosto com o pranto od estinho quis assim. porque será que a sorte ai ai não quis sorrir para mim. O punhal da falsidade sem pena feriu meu peito, durmo coma solidão companheira do meu leito. no jadim do bem querer e destrair passeando a saudde me apertou pra casa voltei chorando. e trouxe por compania ai ai só tristeza e desengano. Na face desse planeta ninguem sofre mais que eu, o mundo esta me arrasando só desengano me deu. nessa triste solidão minha esperança morreu esta nos braços de alguem o amor que ja foi meu, quem mais amo nessa vida ai ai não foi pra mim que nasceu. meu silencio é profundo a esperança ta morta, meu destino é uma espada que sem piedade corta. ilusão me disse adeus e pra mim fechou a porta da janela olho pra lua meu peito gemido solta a prizar meu diz baixinho ai ai seu amor nunca mais volta.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.