restaurar

Canto de Ossanha

Emílio Santiago

O homem que diz dou, não dá
Porque quem dá mesmo, não diz
O homem que diz vou, não vai
Porque quando foi já não quis
O homem que diz sou, não é
Porque quem é mesmo é, não sou
O homem que diz estou, não está
Porque ninguém está quando quer
Coitado do homem que cai
No canto de Ossanha traidor
Coitado do homem que vai
Atrás de mandinga de amor
Vai, vai, vai, não vou
Vai, vai, vai, não vou
Vai, vai, vai, não vou
Vai, vai, vai

Não vou que eu não sou ninguém de ir
Em conversa de esquecer
A tristeza de uma amor que passou
Não, eu só vou se for pra ver
Uma estrela aparecer
Na manhã de um novo amor

Amigo, sinhô, saravá!
Xangô me mandou lhe dizer
Se é canto de Ossanha, não vá
Que muito vai se arrepender
Pergunte pro seu orixá
Amor só é bom se dor
Vai, vai, vai amar
Vai, vai, vai sofrer
Vai, vai, vai, vai chorar
Vai, vai, vai
Dizer que eu não sou ninguém de ir

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.