restaurar

Coração À Espera

Jairo Lambari Fernandes

Quando adormece no horizonte um por de sol Por estas tardes silenciosas de verão Sinto em meus olhos escorrer a soledade Que minha alma aprisionou no coração Se meus amores têm a cor desses ocasos Pinto em meus versos a nuance das auroras Pra que algum dia esses meus potros sentimentos Vazem das linhas, se extraviando campo a fora Eu trago um peito transbordando de amor E uma esperança em cada dia revelado De encontrar algum olhar que me perceba Entre as penumbras de amar sem ser amado E quando a noite borda o céu de pirilampos Sinto que as horas vão sorvendo mais um dia E empresto rimas de consolo pra mim mesmo Pois ao meu lado a solidão fez moradia Na paz do rancho tenho tudo o que preciso Mas nos meus sonhos há uma tristeza tapera Que ainda teima em ser a dona dos meu sono Tal como a lua nessas noites de espera

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.