restaurar

Selva Obscura

Maumbu

REFRÃO: Com o olhar frio, só pra chegar Terreno vazio, vai visionar... A hora chega viu, se pode pá Mantendo a conduta e respeito no seu lugar Fagulha Dei início ao tratamento, devido ao procedimento De vias que sugam vidas de acordo com o que estou vendo Um dia sobrevivendo no claro que não tá teno A sede já tão escassa no preto, seco sereno A mente atormentada, apertado igual sapato Sem controle insana raiva, então amarro o cadarço Um passo pro estilhaço, Fagulha que tá no ato Amnésia de quem sou... Já é passado! Então cuidado! Pé de breque que atrasa na caça será caçado Se correr o bicho pega, sentença de tá velado Um suspiro de tensão pra um nego que é marcado Solta a coleira do cão louco mordido até o rabo Não sabe o que encontra na fria noite calada Olho atento tá ligeiro, conduta e não dá falha Olhe o bicho em silêncio esperando a vacilada É sem clemência, sem desculpa, resulta rolo na vala DiSilva Vários momentos e muitos deles sem perspectiva Tensão é tensa de te fazer ranger a gengiva Cuidado: cão bravo, raivoso, espumando raiva Lado negro mais pesado do que chuva de saraiva (Granizo) Impunidade, cumpade, eu barbarizo Pisou no meu quadrado, é 1,2 pro seu deslizo Aviso: falhou e logo já tá descartada sua escusa Olho no olho e te transformo em pedra igual a Medusa Mente confusa, o meu sombrio tá sem um brio, mais um presságio Jesus carrega a cruz e eu te carrego pro naufrágio Mais ágil como ave de rapina Seu lado frágil denúncia sua indisciplina Contágio, soco mental que espalha minha praga Mordaça na minha caça, parça, já sofri com a chaga Meu eu já ficou escuro, despertando toda a fúria Nem tudo é alegria, atrelada, vem a lamúria... REFRÃO: Com o olhar frio, só pra chegar Terreno vazio, vai visionar... A hora chega viu, se pode pá Mantendo a conduta e respeito no seu lugar Fagulha Passo largo na rua, tome cuidado Malandragem traçoeira revela seu outro lado Pensamento incontrolável te deixa atordoado Então parceiro corra que o seu tempo tá esgotado Se liga, a rua não tem perdão Diferença mostra, muda o seu ponto de visão Ilusão, confusão, perdição, chego a triste conclusão Que entre vias tem a hora do poder e do perdão Cara fechada, maquinado, hã, breve começo Pilantragem comigo, atividade, alto preço Lembro de minhas raízes e disso nunca esqueço Que pra cada pecador tem uma cruz e o seu peso Ligeiro, atento, olho aberto, sempre sagaz Guerreiro, MC, conceito é não andar pra traz Então, malandro vamo agir com consiência Antes de sua atitude, veja se eu lhe dou clemêmcia REFRÃO: Com o olhar frio, só pra chegar Terreno vazio, vai visionar... A hora chega viu, se pode pá Mantendo a conduta e respeito no seu lugar

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.