restaurar

a Volta Do Boêmio

Adelino Moreira

Boemia Aqui me tens de regresso E suplicante eu te peço A minha nova inscrição Voltei Pra rever os amigos que um dia Eu deixei a chorar de alegria Me acompanha o meu violão Boemia Sabendo que andei distante Sei que esta gente falante Vai agora ironizar "Ele voltou, O boêmio voltou novamente, Partiu daqui tão contente, Porque razão quer voltar?" Acontece Que a mulher que floriu meu caminho De ternura meiguice e carinho Sendo a vida do meu coração Compreendeu, e abraçou-me dizendo a sorrir "Meu amor você pode partir Não esqueça o teu violão Vá rever Os teus rios, teus montes, cascatas Vá sonhar em novas serenatas E abraçar teus amigos leais Vá embora Pois me resta o consolo e a alegria Em saber que depois da boêmia É, de mim, que você, gosta mais".

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.