restaurar

Desligado

Adelino Moreira

Eu que não tenho pé de meia,
Tenho somente a lua cheia,
Um vira-lata e um violão,
Não tenho notas pra contar,
Só tenho a vida pra gastar,
E muito amor no coração.

Sempre levanto seu horário,
Me desliguei do calendário,
Pra envelhecer sem reparar,
Quem me humilhava se acabou,
Era o relógio que enguiçou,
E eu não mando consertar.

Assim sou eu,
O mundo meu,
Eu mesmo fiz,
Se o meu samba acabar,
O céu me chamar,
Eu vou feliz.

Se meu time tá jogando,
A minha escola desfilando,
Eu me levanto e vou torcer,
Se o resultado me agradar,
É mais um tema pra cantar,
Mais um motivo pra beber.

E no meu mundo pequenino,
Eu vou curtindo o meu destino,
Sem essa de me lamentar,
Só quem distrai meu bom-humor,
É gente fria sem amor,
É noite triste sem luar.

Assim sou eu,
O mundo meu,
Eu mesmo fiz,
Se o meu samba acabar,
O céu me chamar,
Eu vou feliz.

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.