restaurar

Distância

Adelino Moreira

As pedras que hoje me atiras
Passam distantes de mim
Mas ferem como as mentiras
Que ao nosso amor deram fim
Por tua mão criminosa
Eu fui botão e fui rosa
E tive a sorte enganosa
Do malmequer, bem-me-quer
Por teu desejo tirano
Por teu beijo desumano
Tornei-me de ano em ano
Uma sombra de mulher
Mas deixei o lamaçal
E galguei o pedestal
Onde me encontro afinal
Distanciada de ti
E só desejo que vejas
Que sei que tu me apedrejas
Somente porque desejas
Que eu desça o que já subi

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.