restaurar

Manicure

Adelino Moreira

Ò formosa manicure
Existe quem me censure
Por tanto assim lhe adorar
É que ninguém imagina
Quanto você é divina
Nessa beleza sem par

Eu fico louco, enciumado
Se um freguês mais ousado
Exalta os encantos seus
Quase me ponho a chorar
Quando lhe vejo pegar
Uns dedos que não são meus

Ò manicure querida
Venha você, minha vida
Quando lhe estendi a mão
Somente agora é que eu sei
Que quando a mão eu lhe dei
Dei também meu coração!

Ò manicure querida
Venha você, minha vida
Quando lhe estendi a mão
Somente agora é que eu sei
Que quando a mão eu lhe dei
Dei também meu coração!

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.