restaurar

Incompatibildade De Gênios

Chico Buarque

Doutô Jogava o Flamengo, eu queria escutar Chegou Mudou de estação, começou a cantar Tem mais Um cisco no olho, ela em vez de assoprar Sem dó Falou que, por ela, eu podia cegar Se eu dou Um pulo, um pulinho, um instantinho no bar Bastou Durante dez noites, me faz jejuar Levou As minhas cuecas pra um bruxo "rezar" Coou Meu café na calça pra "me segurar" Se eu tô Ai, se eu tô Devendo dinheiro, e vem um me cobrar E vem um me cobrar Doutô Ai, doutô A peste abre a porta, ainda manda sentar Ainda manda sentar Depois Se eu mudo de emprego, que é pra melhorar Que é só pra melhorar Vê só Convida a mãe dela pra ir morar lá Doutô Ai, doutô Se eu peço feijão, ela deixa salgar E ela deixa salgar Calor Ai, calor Mas veste casaco pra me atazanar Só pra me atazanar E ontem Sonhando comigo, mandou eu jogar Mandou eu jogar No burro, foi o burro E deu na cabeça a centena e o milhar Ai, quero me separar

Todas as informações deste site são postadas inteiramente por seus usuários e seus dados podem conter erros. O Letras exime-se de qualquer responsabilidade sobre as informações publicadas. Entre em contato conosco caso haja interesse em editar ou excluir alguma informação.

É proibida a reprodução das músicas encontradas em nosso site em quaisquer outros meios, sendo permitida somente a visualização das mesmas (Lei 9610/98). Todas as letras de músicas em nosso site são divulgadas apenas para fins educacionais e são propriedade de seus autores. All lyrics in our website are provided for educational purposes only and they are property and copyright of their owners.